domingo, 15 de abril de 2012

Caminhos

No meio do caminho havia a dor, a desilusão...
E agora José? a festa acabou, a luz apagou
A noite parece que realmente chegou!
Noite escura essa, José, fria e tenebrosa,
Até a lua está nervosa
E agora José? tanta coisa no meio do caminho,
Doi feito dor de espinho;
Mas não se esqueça de uma coisa, no fim do caminho, José
Há de amanhecer, tenha fé
O Sol virá e será lindo, claro e tudo ficará bem...
E realmente o sol veio... e agora José, acredita em mim?
Lembre-se de que no meio do caminho existe a esperança
Tudo passa José, basta acreditar, nunca levar para a noite, sua criança
Ela vive em seu coração, sabe aquela fé de menino, que acredita em papai noel?
Pois então José, leve-a sempre consigo, a noite acaba, vai para o beleléu...
E agora José: no meio do caminho há o que?
Tudo depende de você!

Carina.

11 comentários:

  1. "...tanta coisa no meio do caminho,
    Doi feito dor de espinho;...
    O Sol virá e será lindo,

    Gostei muito,Carina.
    Esse contraponto entre
    dor/alegria;duvidar/acreditar;além da leveza da presente na escrita.Delicadíssimo.Parabéns e,

    grata,
    sueliaduan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sueli! que bom ter gostado...

      Beijos e até mais;

      Carina.

      Excluir
  2. Belissimo trabalho Carina com este olhar sobre as angustias do Drummond, a pedra,a incerteza da volta ao caminho das pedras onde ficara todo seu passado, que hoje apenas lhe olha num retrato na parede.Gostei da sua releitura nesta otima construção.
    Parabens pela criatividade e grato por compartilhar neste espaço maravilhoso.
    Meu abraço de paz e luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Toninho! eu é que agradeço seus comentários, fico feliz por ter gostado...
      Abraços e até o próximo conto;

      Carina.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Obrigada!! que bom ter gostado!!!

      Beijos e grata;

      Carina.

      Excluir
  4. Olá bom dia pra você,visito seu Blog
    e deixo aqui um abraço pela postagem
    sempre gratificante ,que gosto muito!
    Belo Poema adorei!
    Minha frase de hoje!

    Se um dia errei,aprendi com o Tempo
    Que a minha maior virtude,é reparar
    a Tempo meu erro.

    (Rita Sperchi)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rita por ter gostado!!

      Volte sempre!

      Carina.

      Excluir
  5. Muito boa sua postagem, prezada Carina!

    Uma outra leitura e aconselhamento de José, do nosso mentor e ídolo Carlos D. de Andrade.

    Apresento minhas boas considerações!

    Muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cristiano!
      Fico feiz de ter gostado.

      Até o próximo conto;

      Carina.

      Excluir